Instituto de Mediação e Arbitragem de Portugal

Curso de MEDIAÇÃO FAMILIAR – Porto

Objectivos

Na formação em Mediação Familiar, as competências adquiridas pelos formandos vão permitir a aprendizagem e o desenvolvimento das técnicas necessárias que permitam detectar, prevenir e resolver situações de tensão e/ou de conflito no seio das relações interpessoais, em contexto familiar, procedendo com imparcialidade, independência e diligência.

Destinatários

Os candidatos deverão ser maiores de 25 anos e detentores de licenciatura. Caso algum candidato não reúna os requisitos, poderá a candidatura ser analisada e a decisão será tomada conjuntamente com o candidato.

Plano Curricular

1 – Introdução à Mediação de Conflitos

  1. Aspectos Sociológicos. Aspectos Psicológicos
  2. O Conflito – Definição, características e estrutura do conflito
  3. Meios de Resolução de Conflitos – A arbitragem, a negociação, a conciliação, a mediação e os sistemas Multiportas
  4. Comunicação
  5. Negociação
  6. Introdução à Mediação
  7. Mediador: ser e saber

2 – Mediação Familiar

Módulo I

Objectivo: A importância do formando questionar a sua ideologia de família. Quais os tipos de famílias? Aspectos Sociológicos e Psicológicos que influenciam cada família. A Mediação Familiar e os seus campos de acção.

 

  1. Introdução à Família

 

  1. Dinâmica da família
    1. Relações entre os cônjuges
    2. Relações pais-filhos
    3. Família nuclear e família alargada
    4. A Família integrada, democrática e participativa

 

  1. A Mediação Familiar e as suas principais características
    1. O Conflito – Estrutura do Conflito
    2. Manifestações do Conflito
    3. O Casal – Relações de amor-ódio
    4. O enamoramento, as expectativas e as intencionalidades.
    5. A crise matrimonial – As identidades
    6. A Função dos filhos na família.
    7. A administração dos conflitos – Separação/Partilha de bens

Módulo II — Processo de mediação adaptado ao contexto familiar

Objectivo: Identificar e exercitar as diferentes etapas do processo de mediação através de simulações e casos práticos de modo a que os participantes saibam orientar e conduzir o desenrolar das sessões de mediação. Exercitar a mediação familiar em contexto simulado.

 

  1. Etapas do processo de mediação

 

A — Investigação

1.1. Abertura e acolhimento

1.2. Escuta activa

1.3. Investigação dos interesses: A utilização de perguntas abertas e perguntas circulares.

1.4. Resumos, Reformulação Positiva, Legitimação, Reconhecimento, Pergunta do milagre, Metáforas

1.5. A importância das Emoções na Mediação

 

B — Administração

1.6 AAgenda

- A procura da Informação

- A organização da informação;

- As necessidades de cada membro da família;

1.7. Criação de opções

1.8. Avaliação e escolha das soluções

1.9. Formalização do acordo

 

  1. Pré-Mediação

1. AImportância do trabalho em co-Mediação

2.Sessões individuais: com ou sem sigilo?

3.A pausa técnica;

4.A Intervisão.

Módulo III — Processo de mediação

Objectivo: Trabalhar a violência familiar. Será possível a mediação em contextos de Violência? Como trabalhar com as crianças na mediação. O papel dos Adolescentes na família. A mediação familiar por causa de partilhas. Trabalhar a legislação nacional e internacional. Conhecer o modo de funcionamento prático do Sistema de Mediação Familiar.

 

  1. A violência na família.
  2. A participação simbólica ou real dos Filhos na Mediação;
  3. A Responsabilidade Parental.
  4. A Construção do presente:
  5. O Poder de Género.
  6. Principais técnicas para o equilíbrio de poder na Mediação
  7. A Mediação em partilhas;
  8. A legislação portuguesa sobre família;
  9. Os instrumentos legais Nacionais e internacionais sobre Mediação Familiar.
  10. O Sistema de Mediação Familiar SMF
  11. Prática e construção de um procedimento possível de mediação familiar em Portugal.
  1. As necessidades evolutivas das crianças e dos adolescentes
  2. Os adolescentes violentos e/ou infractores
  3. A Protecção tutelar educativa e tutelar civel.
  4. A violência entre o casal;
  1. Análise dos conflitos Objectivos;
  2. Análise dos Conflitos Subjectivos;
  3. O Reconhecimento das Motivações e das Necessidades

Datas e Horário do Curso

26 Maio – 18.00 – 23.00

27 Maio – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

16 Junho – 18.00 – 23.00

17 Junho – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

30 Junho – 18.00 – 23.00

01 Julho – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

07 Julho – 18.00 – 23.00

08 Julho – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

14 Julho – 18.00 – 23.00

15 Julho – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

08 Setembro – 18.00 – 23.00

09 Setembro – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

15 Setembro – 18.00 – 23.00

16 Setembro – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

22 Setembro – 18.00 – 23.00

23 Setembro – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

29 Setembro – 18.00 – 23.00

30 Setembro – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

13 Outubro – 18.00 – 23.00

14 Outubro – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

20 Outubro – 18.00 – 23.00

21 Outubro – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

27 Outubro – 18.00 – 23.00

28 Outubro – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

03 Novembro – 18.00 – 23.00

04 Novembro – 09.30 – 13.00 e 14.00 – 17.30

 

 

Local

Arquivo Municipal Sophia de Mello Breyner

Rua Conselheiro Veloso da Cruz, 711-723, 4400-095 Vila Nova de Gaia

 

Valor de Inscrição referente às 152 horas de formação

Total de €1400,00 (Mil e quatrocentos euros), que inclui candidatura, matrícula, frequência das 152 horas lectivas, manuais e certificado.

 

O pagamento do curso pode ser efectuado em quatro (4) prestações:

A 1.ª Prestação, de €400,00 deve ser liquidada até 26 Maio 2017.

A 2.ª Prestação, de €400,00 deve ser liquidada até 26 Junho 2017.

A 3.ª Prestação, de €300,00 deve ser liquidada até 26 Setembro 2017.

A 4.ª Prestação, de €300,00 deve ser liquidada até  26 Outubro 2017.

Elementos do Processo de Candidatura

• Ficha de candidatura;

• Carta de apresentação pessoal com as motivações para a frequência da formação (não superior a duas páginas);

• Curriculum Vitae;

• Fotocópia simples do certificado de habilitações académicas;

• Fotocópia simples do certificado do curso de formação em Mediação reconhecido pelo Ministério da Justiça (no caso de já ter formação em Mediação de Conflitos);

• Fotocópia simples do Cartão de Cidadão.

Apresentação de Candidaturas

Até 18 Maio 2017

Por Correio Electrónico: info@imap.pt

 

Faça Download da Ficha de Inscrição

Selecção de Candidatos

Os candidatos serão seleccionados pelo Departamento de Formação do Instituto de Mediação e Arbitragem de Portugal (IMAP), mediante a apreciação dos elementos curriculares, podendo estar sujeitos a uma entrevista de carácter informativo sobre as linhas gerais do programa de formação.

Certificados

Os formandos receberão um certificado do curso, desde que frequentem 90% do total das horas lectivas e sejam aprovados na avaliação final.

Formadores

  • Prof. Dr. Juan Carlos Vezzulla

Coordenador Científico do Curso – Mediador de Conflitos – Presidente do Conselho Científico do IMAP – Ex Secretário-Geral do Fórum Mundial de Mediação – Coordenador do Conselho Assessor do Fórum Mundial de Mediação e do Conselho Nacional das Instituições de Mediação e Arbitragem (CONIMA) – Presidente do Conselho Científico do Instituto de Mediação e Arbitragem do Brasil (IMAB) – Ex Coordenador Científico da Associação de Mediadores de Conflitos – Formador em Meios de Resolução de Conflitos – Formador designado pelo Ministério da Justiça de Portugal para ministrar cursos aos Mediadores Familiares e aos Mediadores dos Julgados de Paz no momento da sua criação – Formador de mediadores na Argentina, Brasil, Alemanha, Chile, Panamá, Paraguai, Portugal, México e Angola.

 

  • Célia Nóbrega Reis

Mediadora de Conflitos – Vice-Presidente da Direcção do Instituto de Mediação e Arbitragem de Portugal – Docente Universitária – Advogada – Antiga Directora da Associação de Mediadores de Conflitos (2002-2005) – Formadora em Mediação de Conflitos – Vogal do Conselho de Ética e Deontologia da Associação de Mediadores de Conflitos – Coordenadora e Orientadora de estágios em Mediação – Conferencista em diversos congressos e seminários sobre Mediação – Mediadora dos Serviços de Mediação Laboral do Ministério da Justiça – Mediadora dos Serviços de Mediação Familiar do Ministério da Justiça – Mediadora em Diversos Julgados de Paz – Coordenadora do Projecto de Mediação com Reclusos em parceria com a Associação “O Companheiro”.

 

  • Pedro Morais Martins

Mediador de Conflitos – Professor Universitário – Jurista – Consultor externo na área dos recursos humanos – Presidente do Instituto de Mediação e Arbitragem de Portugal – Ex Presidente da Associação de Mediadores de Conflitos (2002-2005) – Formador em Mediação de Conflitos – Orientador de estágios em Mediação – Mediador dos Serviços de Mediação Laboral do Ministério da Justiça – Mediador dos Serviços de Mediação Familiar do Ministério da Justiça – Mediador em Diversos Julgados de Paz – Mediador do Centro de Mediação e Arbitragem do Sector Automóvel – Conferencista em diversos congressos e seminários sobre Mediação – Membro Associado do Forum Mundial de Mediação e do European Forum for Restorative Justice – Ex Coordenador dos Serviços de Mediação do Julgado de Paz de Lisboa – Editor da página de internet do IMAP – Coordenador dos Projectos de Mediação Escolar no Agrupamento de Escolas de Fernando Pessoa e no Agrupamento de escolas de Marvila.

 

  • Outros mediadores podem ser convidados pela instituição promotora da formação.

 

Organização/Informações

IMAP – Instituto de Mediação e Arbitragem de Portugal

Tel: 91 058 37 53 (Paula Matos)

Correio Electrónico: info@imap.pt

 

Faça Download da Ficha de Inscrição