Instituto de Mediação e Arbitragem de Portugal

Mediação nas prisões – Protocolo entre IMAP e “O Companheiro”

As classes mais desfavorecidas da sociedade são aquelas que se encontram mais expostas aos problemas sociais e humanos do novo século. Os ex-reclusos lidam diariamente com a pressão social e com a exclusão.

 Assim, o IMAP e a Associação “O Companheiro” celebraram um protocolo no sentido de divulgar e desenvolver a mediação junto destas populações. O objectivo primário é capacitar ex-reclusos a poderem exercer a mediação, generalizando assim este processo junto à comunidade onde estão inseridos. Ou seja, legitimá-los na sua identidade, na sua capacidade de transformação da realidade, contribuindo ainda para o desenvolvimento pessoal de cada recluso e de habilidades que lhes permitam uma maior preparação para enfrentarem o retorno à sociedade.

 É no entanto necessário capacitar em primeiro lugar aqueles que lidam com eles e que têm a experiência necessária para aplicar estas técnicas de forma mais eficiente uma vez que estão mais próximos dos seus problemas.

 Neste sentido, o IMAP irá desenvolver esta primeira acção de formação junto dos técnicos do “Companheiro” nos próximos dias 12, 19 e 26 de Janeiro e 2 de Fevereiro.

 Célia Nóbrega Reis

1 Comentário a “Mediação nas prisões – Protocolo entre IMAP e “O Companheiro””

  1. Ana Karine diz:

    Paranbéns pela iniciativa. Gostaria muito de acompanhar de perto a construção desse sonho.
    Abraço fraterno a todos,
    Ana Karine

Escreva um comentário