Instituto de Mediação e Arbitragem de Portugal

Nova turma de estágio começa a 6 de Janeiro

O IMAP abriu as primeiras turmas de estágio supervisionado em Setembro deste ano. Atendendo ao enorme sucesso desta iniciativa, a nossa instituição decidiu abrir uma terceira turma de estágio a ter início a 6 de Janeiro próximo. Apresentamos a divulgação desta turma. Aproveite! Ainda temos vagas disponíveis.

” A experiência sem teoria é cega, mas a teoria sem experiência é um jogo intelectual, nem mais nem menos. ” Emmanuel Kant

Destinatários: Poderão inscrever-se os formandos que frequentaram com aproveitamento o Curso Teórico – Prático de Formação em Mediação de Conflitos ministrado pelo IMAB ou pelo IMAP.

Constituição da turma de Estágio: Esta turma será composta por 4 alunos no máximo.

Local: A funcionar nas instalações do Centro de Arbitragem do Sector Automóvel (CASA) e na sede do Instituto de Mediação e Arbitragem de Portugal (IMAP).

Objectivos:

  • Ministrar aos mediadores-estagiários a formação adequada ao exercício da mediação, de modo a que possam desempenhar de forma competente e responsável, designadamente nas suas vertente técnica e deontológica.
  • Desenvolvimento de competências específicas de mediação, nomeadamente:
  • Manter a isenção e a imparcialidade (equidistância) na mediação;
  • Identificar as motivações e preocupações subjectivas e objectivas de cada participante para que o diálogo, no âmbito do processo de mediação, possa ter em linha de conta a realidade das pessoas e as necessidades de cada um;
  • Gerir as diferenças de opinião, os conflitos e concordâncias de interesses entre os participantes;
  • Gerir as relações de poder na relação entre os participantes (equidade) e nos seus recursos materiais.

Etapas:

- 1.ª Etapa: Como observadores de sala de 3 mediações completas;

- 2.ª Etapa: Como observadores de mesa de 3 mediações completas;

- 3.ª Etapa: Como co-mediadores, de mediadores mais experientes, de 3 mediações completas;

- 4.ª Etapa: 35 horas em que o estagiário deverá actuar como mediador junto a um co-mediador mais experiente.

O número de mediações e/ou as horas para cada função é indicativo. O orientador deverá autorizar a passagem do estagiário de uma etapa à outra segundo a aptidão demonstrada. Ninguém que demonstre ansiedade nas observações de sala, por exemplo, poderá passar para observações de mesa. Cada etapa exige o desenvolvimento de aptidões e a aquisição de técnicas específicas, avaliadas pelo orientador presencialmente e por meio dos relatórios exigidos semanalmente aos estagiários.

Deverá ser tomado em consideração que a duração dos estágios dependerá da quantidade de mediações realizadas nos horários de estágio e que a participação nas mesmas deverá contemplar os três estagiários alternadamente. Pelo que, segundo a nossa experiência, as 35 horas de estágio supervisionado pode levar entre 12 a 16 meses.

Se o estagiário já estiver a trabalhar em mediação privada noutro serviço externo aos escritórios de estágios do IMAP, poderá apresentar relatórios das mediações por ele conduzidas sem a presença do orientador, para serem supervisionados num número de horas total de até 20% das 35 horas exigidas.

Datas para esta turma:

Início a 6 de Janeiro: Vai decorrer todas as terças-feiras entre as 09.30 e as 13.30 (orientadora: Célia Nóbrega Reis)

Apresentação da Candidatura:

De 22 de Dezembro de 2008 a 5 de Janeiro de 2009

Por e-mail para: info@imap.pt

Por Fax para o número: 21 319 07 39

Para esclarecimento de dúvidas, pode contactar:

Célia Nóbrega Reis: 91 611 64 65

Elementos a serem enviados pelo candidato a estagiário:

- Curriculum;

- Carta com motivações pessoais para frequência do Estágio.

- Fotocopia simples do certificado do curso de Mediação de Conflitos.

- Pode ser apresentada outra documentação que o candidato considere relevante para a avaliação do processo de candidatura.

A selecção será o resultado da avaliação dos seguintes requisitos:

  • Curriculum;
  • Carta com motivações pessoais para a frequência do estágio;
  • Formação complementar;
  • Data da realização do curso de mediação
  • Pareceres dos orientadores e do coordenador científico do IMAP sobre as aptidões e habilidades do candidato demonstradas no curso de formação básica
  • Como opção pode existir uma entrevista de selecção.

Os mediadores estagiários devem, em especial:

  • Participar activamente nos turnos de pré-mediação e mediação para que forem designados pelo orientador de estágio e, em geral, em todas as actividades de estágio que lhes sejam determinados pelo orientador de estágio. As ausências deverão ser programadas com o orientador e após terem participado da primeira sessão de uma mediação, nao poderá estar ausente das sessões seguintes;
  • Elaborar relatórios das actividades desenvolvidas ao longo do estágio;
  • Guardar respeito e lealdade para com os orientadores de estágio, os colegas e os funcionários dos locais onde o estágio decorre;
  • Guardar absoluto sigilo sobre os factos de que tomem conhecimento no decurso das sessões de mediação que presenciem.

Preço do Estágio:

€ 180,00 mês (será assinado contrato entre o IMAP e o estagiário).

Avaliação:

O estagiário será avaliado pelos orientadores nos seguintes itens:

1. Frequência do Estágio;

2. Participação nos feedbacks;

3. Relatórios;

4. Desempenho na condução das mediações;

5. Avaliação final pelo Coordenador Científico e Orientador de estágio.

Curriculum do Coordenador Científico:

Juan Carlos Vezzulla

Coordenador Científico do Curso – Mediador de Conflitos – Presidente do Conselho Científico do IMAP – Ex Secretário-Geral do Fórum Mundial de Mediação – Ex Coordenador do Conselho Assessor do Fórum Mundial de Mediação e do Conselho Nacional das Instituições de Mediação e Arbitragem (CONIMA) – Co-fundador e ex Presidente do Conselho Científico do Instituto de Mediação e Arbitragem do Brasil (IMAB) – Ex Coordenador Científico da Associação de Mediadores de Conflitos – Formador em Meios de Resolução de Conflitos – Formador designado pelo Ministério da Justiça de Portugal para ministrar cursos aos Mediadores Familiares e aos Mediadores dos Julgados de Paz no momento da sua criação – Formador de mediadores na Argentina, Brasil, Alemanha, Chile, Paraguai, Portugal, México e Angola.

Curriculum da Orientadora desta turma de Estágio:

Célia Nóbrega Reis

Mediadora de Conflitos – Vice-Presidente do Conselho Científico do Instituto de Mediação e Arbitragem de Portugal – Docente Universitária – Advogada – Antiga Directora da Associação de Mediadores de Conflitos (2002-2005) – Formadora em Mediação de Conflitos – Vogal do Conselho de Ética e Deontologia da Associação de Mediadores de Conflitos – Coordenadora e Orientadora de estágios em Mediação – Conferencista em diversos congressos e seminários sobre Mediação – Mediadora dos Serviços de Mediação Laboral do Ministério da Justiça – Mediadora dos Serviços de Mediação Penal do Ministério da Justiça – Mediadora dos Serviços de Mediação Familiar do Ministério da Justiça – Mediadora em Diversos Julgados de Paz

1 Comentário a “Nova turma de estágio começa a 6 de Janeiro”

  1. Cristina Duarte diz:

    Exmos Senhores

    Gostaria muito de poder aplicar na prática os conhecimentos adquiridos no curso de formação de mediação de conflitos, curso este que fazia parte do meu projecto de vida.

    Concorri ao último concurso publicado no DR mas dados os criterios de selecção de mediadores de conflitos para os julgados de Paz, não fiquei colocada.

    Na altura da inscrição no curso não era suposto fazer um estágio o que veio a ser exigido posteriormente, contra todas as minhas expectativas. Segundo uma informação não formal, não fiquei aprovada devido ao parecer negativo da orientadora de estágio por causa dos relatórios!

    Acresce a isto que, actualmente existem bastantes cursos especializados, mas infelizmente demasiado onerosos para se poder com alguma segurança investir na formação dadoas as escassas possibilidades de vir a ser colocada nos Julgados de Paz.

    Não obstante todos os obstaculos ao exercício desta profissão – a qual me é muito cara – ainda não desisti da ideia de num futuro próximo, poder vir a fazer dela uma opção de vida ou uma actividade complementar de outra principal ou paralela a esta.

    Na minha opinião, sendo o período de estágio indeterminado e tão oneroso – 180€ mensais – penso que não há condições para se fazer da Mediação de Conflitos uma verdadeira alternativa à jurisdicionalização dos conflitos.

    Deixo aqui este breve apontamento para que se reflita um pouco sobre esta problemática.

    Com os meus respeitosos cumprimentos

    Cristina Duarte

    (Nota: Aprovada no curso teórico/prático de Mediação de Conflitos efectuado em 2004 na universidade Moderna)

Escreva um comentário